Bem Vindo ao Blog!

Bem Vindo ao Blog!
Vamos respirar arte e filosofia.

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

HISTÓRIA DA SEMANA - O tesouro mais precioso


Uma mulher velha e sábia fazia uma viagem através das montanhas quando, no leito de um rio, encontrou uma pedra preciosíssima.
No dia seguinte, continuando o seu caminho, deparou-se com um viajante que tinha fome. Para atender ao seu pedido de ajuda, a mulher abriu a bolsa para dividir com ele a comida.
O homem deslumbrou-se com a visão da pedra e pediu à mulher que lha desse de presente, o que ela fez sem hesitar.
O viajante se foi, rejubilando-se por sua sorte... Aquela pedra poderia garantir-lhe segurança e bem-estar por toda a sua vida.
Mas, alguns dias depois, ele voltou à procura da mulher... Ao encontrá-la entregou-lhe a pedra dizendo: “Pensei muito e sei bem o valor dessa pedra, mas venho devolvê-la. O que eu quero é algo muito mais precioso... Se for possível, me dê o que está dentro da senhora e que a fez capaz de entregar-me sem hesitação um tesouro como esse.”
(Autor Desconhecido)

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

HISTÓRIA DA SEMANA - Governar a si mesmo


Era uma vez uma rainha cujo marido morreu. Como seu filho, o príncipe, tinha somente cinco anos, ela foi nomeada regente do reino até que o futuro rei completasse dezoito anos e fosse, então, capaz de governar.
O único defeito da rainha era amar demais o filho e, por isso, permitir-lhe fazer tudo que desejasse. Assim, apesar de ser uma boa monarca, criava, a cada dia, uma criança mais e mais teimosa e cheia de caprichos.
Um dia, a rainha chamou o grão-vizir e pediu-lhe:
- Diga-me francamente o que fazer com meu filho. Ele é insolente, orgulhoso e difícil de controlar. Como corrigir seus defeitos, antes que seja demasiadamente tarde?
O grão-vizir respondeu:

-Coloque o príncipe aos cuidados de um mestre, assim ele poderá adquirir sabedoria.
- E onde há um mestre que possa ajudar meu filho? – perguntou a rainha

Nesse momento, encontra-se na cidade um velho homem sábio que mora nas montanhas. Falarei com ele e direi que o príncipe necessita de seus ensinamentos. Talvez ele queira vir.
- Traga-o imediatamente, se puder – disse a arainha.

Não demorou a que o grão-vizir retornasse com o mestre, que tomou o príncipe sob seus cuidados.
Todos os dias o ancião e o menino sentavam-se para ler e estudar.
O mestre discorria sobre as maravilhas do mundo, da ciência exata da álgebra entre tantos outros assuntos.
Todas as semanas a rainha mandava buscar o mestre e lhe perguntava:
- Como está progredindo meu filho?

O mestre sacudia desanimadamente a cabeça e retirava-se.
Um dia, a rainha perguntou-lhe mais uma vez:

-Meu filho agora está progredindo, mestre?

Ele ainda não aprendeu que um príncipe deve ser humilde, que um rei é um servidor de seu povo e que não existe poder a não ser em Deus. E o que podemos fazer? – indagou a rainha.

- Majestade, deixe-o viajar comigo – propôs o mestre.

A proximidade com a natureza talvez ajude a modificar-lhe o caráter.
A rainha concordou, e os dois partiram vestido com roupas simples como as que usam os andarilhos.
No final do primeiro dia de viagem, quando se sentaram ao lado de um pequeno fogo para preparar o café, dois pássaros apareceram como do nada, pousaram sobre o alforje do ancião e começaram a gorjear.
-Há muitos anos aprendi a linguagem dos pássaros – disse o mestre. – Mas agora me arrependo de tê-lo feito.
- Por quê? O que diziam esses pássaros daqui? – perguntou o príncipe.
A princípio, o mestre não quis revelar ao príncipe o que os pássaros haviam dito, mas o menino insistiu tanto que, afinal, ele falou:
- O primeiro pássaro disse que, no tempo em que você for rei, haverá grande regozijo entre os pássaros que se alimentam de frutas, pois os jardins e os hortos serão abandonados, pois todo o pouco destas terras terá partido e ninguém os incomodará. Ninguém os incomodará, porque todo o povo destas terras terá partido. Ninguém quererá viver sob um reinado tão impopular.
- E o que disse o outro pássaro? Pergunto o príncipe.
- O segundo pássaro disse que ele também ficará contente no seu reinado, uma vez que haverá muitos gafanhotos quando eles vierem.

No dia seguinte, chegaram a um oásis, onde havia camelos bebendo água. Quando os viajantes pegaram o seu cantil, os camelos começaram a fazer ruídos, como que a resmungar. O ancião sorriu ao escutá-los.

- O que estão a dizer os camelos? – indagou o príncipe.

A princípio, o mestre não quis responder, porém o príncipe insistiu até conseguir que o sábio falasse:
- Eles estão se queixando porque, quando você for rei, haverá tanta gente aqui dando de beber aos animais e preparando-se para abandonar o país e viver em outro lugar, que será muito difícil que possam beber neste oásis – disse o mestre.

O príncipe e o mestre seguiram viajando por mais alguns dias, até que se detiveram ao pé de uma montanha muito alta, onde, sobre uma ponta rochosa, avistava-se um ninho de águia.
Ao se aproximaram, ouviram a águia piando para os filhotes. O ancião traduziu:

- Ela está dizendo a seus jovens filhos que, quando ficarem adultos e você estiver no trono, deverão caçar ovelhas nos reinos vizinhos, pois as daqui estarão magras e fracas. Cobras e lagartixas tomarão sol nas ruínas da capital, e a grande mesquita estará vazia, quando você for rei.

O mestre parou de falar, mas o príncipe implorou:
- Por fazer, diga-me o que a águia falou.
-Ela disse que, se você corrigir a sua conduta agora e melhorar dia a dia, então, seu nome será querido e seu reino, imenso e feliz.
O príncipe nada respondeu, mas o mestre notou que ele refletia sobre tudo que ocorrera.

- Voltemos agora ao palácio para continuar os estudos? – pediu o mestre.

O príncipe concordou. Regressaram pelo mesmo caminho, e o mestre se alegrava em ver como seu aluno se mostrava, cada dia, mais amável e reflexivo. Finalmente, o príncipe parecia ter compreendido o que significavam as suas lições e, de fato, se esforçava por aprender.

O mestre foi ter com a rainha:
- Já posso partir, pois o príncipe está se preparando para se transformar em rei. Será um bom soberano, pois agora sabe que, antes de poder governar os outros, deve ser capaz de governar a si mesmo.

Encantada, a rainha ofereceu-lhe um posto na corte, o qual ele recusou.
-Não. Tenho que continuar meu caminho, tenho ainda muito trabalho a fazer.

Quando chegou o tempo de se tornar rei, o príncipe recordou as muitas lições que seu mestre lhe ensinara e governou bem e sabiamente até o fim de sua vida.


Prof. Wanice Facure


Retirado do livro : As mais belas parábolas de todos os tempos Vol II. Organização Alexandre Rangel. Editora Leitura.

domingo, 7 de novembro de 2010

VÍDEO - EARTH SONG

Vídeo incrível que proporciona reflexões sobre o comportamento humano, com imagens chocantes para que possamos rever nossas atitudes . Michael Jackon realmente era um grande compositor e intérprete.

Letra da música Earth Song com a tradução.

What about sunrise
What about rain
What about all the things
That you said we were to gain
What about killing fields
Is there a time
What about all the things
That you said was yours and mine
Did you ever stop to notice
All the blood we’ve shed before
Did you ever stop to notice
This crying Earth, its' weeping shore


Aaaaaaaaah Oooooooooh
Aaaaaaaaah Oooooooooh

What have we’ve done to the world
Look what we’ve done
What about all the peace
That you pledge your only son
What about flowering fields
Is there a time
What about all the dreams
That you said was yours and mine
Did you ever stop to notice
All the children dead from war
Did you ever stop to notice
This crying Earth, its' weeping shore

Aaaaaaaaah Oooooooooh
Aaaaaaaaah Oooooooooh

I used to dream
I used to glance beyond the stars
Now I don’t know where we are
Although I know we’ve drifted far

Aaaaaaaaah Oooooooooh
Aaaaaaaaah Oooooooooh

Aaaaaaaaah Oooooooooh
Aaaaaaaaah Oooooooooh

Hey, what about yesterday
(What about us)
What about the seas
(What about us)
Heavens are falling down
(What about us)
I can’t even breathe
(What about us)
What about apathy
(What about us)
I need you
(What about us)
What about nature’s worth
(ooo, ooo)
It’s our planet’s womb
(What about us)
What about animals
(What about it)
Turn kingdom to dust
(What about us)
What about elephants
(What about us)
Have we lost their trust
(What about us)
What about crying whales
(What about us)
Ravaging the seas
(What about us)
What about forest trails
(ooo, ooo)
Burnt despite our pleas
(What about us)
What about the holy land
(What about it)
Torn apart by greed
(What about us)
What about the common man
(What about us)
Can’t we set him free
(What about us)
What about children dying
(What about us)
Can’t you hear them cry
(What about us)
Where did we go wrong
(ooo, ooo)
Someone tell me why
(What about us)
What about baby boy
(What about it)
What about the days
(What about us)
What about all their joy
(What about us)
What about the man
(What about us)
What about the crying man
(What about us)
What about Abraham
(What about us)
What about death again
(ooo, ooo)
Do we give a damn

Aaaaaaaaah Oooooooooh
Aaaaaaaaah Oooooooooh

Tradução

Canção da Terra


O que aconteceu com o nascer do sol?
O que aconteceu com a chuva?
O que aconteceu com todas as coisas,
Que você disse que iríamos ganhar?
O que aconteceu com os campos de extermínio?
Essa é a hora.
O que aconteceu com todas as coisas,
Que você disse que eram nossas?
Você já parou para pensar em
Todo o sangue derramado antes de nós?
Você já parou para pensar que
A Terra e os mares estão chorando?

Aaaaaaaaah Oooooooooh
Aaaaaaaaah Oooooooooh

O que fizemos para o mundo?
Olhe o que fizemos.
O que aconteceu com toda a paz?
Que você prometeu a seu único filho?
O que aconteceu com os campos floridos?
Essa é a hora.
O que aconteceu com todos os sonhos
Que você disse serem nossos?
Você já parou pra pensar,
Sobre todas as crianças mortas pela a guerra?
Você já parou para pensar que
A Terra e os mares estão chorando?

Aaaaaaaaah Oooooooooh
Aaaaaaaaah Oooooooooh

Eu costumava sonhar
Costumava viajar além das estrelas
Agora já não sei onde estamos
Embora saiba que fomos muitos longe

Aaaaaaaaah Oooooooooh
Aaaaaaaaah Oooooooooh

Aaaaaaaaah Oooooooooh
Aaaaaaaaah Oooooooooh

O que aconteceu com o passado?
(O que aconteceu conosco?)
O que aconteceu com os mares?
(O que aconteceu conosco?)
O céu está caindo
(O que aconteceu conosco?)
Não consigo nem respirar
(O que aconteceu conosco?)
E a apatia?
(O que aconteceu conosco?)
Eu preciso de você.
(O que aconteceu conosco?)
E o valor da natureza?
(ooo, ooo)
É o ventre do nosso planeta.
(O que aconteceu conosco?)
E os animais?
(O que aconteceu conosco?)
Fizemos de reinados, poeira.
(O que aconteceu conosco?)
E os elefantes?
(O que aconteceu conosco?)
Perdemos a confiança deles?
(O que aconteceu conosco?)
E as baleias chorando?
(O que aconteceu conosco?)
Estamos destruindo os mares
(O que aconteceu conosco?)
E as florestas?
(ooo, ooo)
Queimadas, apesar dos apelos
(O que aconteceu conosco?)
E a terra prometida?
(O que aconteceu conosco?)
Dilacerada pela ganância
(O que aconteceu conosco?)
E o homem comum?
(O que aconteceu conosco?)
Não podemos libertá-lo?
(O que aconteceu conosco?)
E as crianças morrendo?
(O que aconteceu conosco?)
Não consegue ouvi-las chorar?
(O que aconteceu conosco?)
O que fizemos de errado?
(ooo, ooo)
Alguém me fale o porquê
(O que aconteceu conosco?)
E os bebês?
(O que aconteceu conosco?)
E os dias?
(O que aconteceu conosco?)
E toda a alegria?
(O que aconteceu conosco?)
E o homem?
(O que aconteceu conosco?)
O homem chorando?
(O que aconteceu conosco?)
E Abraão?
(O que aconteceu conosco?)
E a morte de novo?
(ooo, ooo)
A gente se importa?

Aaaaaaaaah Oooooooooh
Aaaaaaaaah Oooooooooh



domingo, 3 de outubro de 2010

HISTÓRIA DA SEMANA - Os cinco macacos e os cientistas





Um grupo de cientistas colocou cinco macacos numa jaula, em cujo centro havia uma escada e sobre ela um cacho de bananas. Quando um macaco subia na escada para pegar as bananas, os cientistas jogavam um jato de água fria nos que estavam no chão. Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros o pegavam e batiam nele.
Com mais algum tempo, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação das bananas. Então, os cientistas substituíram um dos macacos por um novo. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo retirado pelos outros, que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não subia mais a escada.
Um segundo foi substituído, ocorreu a mesma coisa, tendo o primeiro substituto participado com entusiasmo na surra ao novato. Um terceiro foi trocado, e a situação se repetiu. Um quarto,e, finalmente, o último dos veteranos foi substituído.
Os cientistas, então, ficaram com um grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse pegar as bananas.
Se possível fosse perguntar a algum deles por que eles batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria:

- Não sei, mas as coisas sempre foram assim por aqui!



O que podemos refletir com essa história?





Retirado do livro “ As mais Belas Parábolas de todos os tempos” Vol. II – Organização Alexandre Rangel. Editora Leitura.

domingo, 19 de setembro de 2010

HISTÓRIA DA SEMANA - Caminhar com feijões no sapato




Certa vez dois jovens queriam saber qual a diferença entre conhecimento e sabedoria. Procuraram um mestre e pediram para que ele respondesse tal dúvida.
Ele imediatamente pediu para que os jovens voltassem para a casa e colocassem dez grãos de feijões dentro de cada sapato e subissem a montanha.
Cada uma foi para a sua casa para preparar tal pedido do mestre, mesmo achando um tanto quanto estranha a solicitação.
Quando começaram a subir, um dos jovens não estava aguentando a dor nos pés, mancava e gemia de dor, enquanto o outro andava calmamente na maior tranquilidade.
Quando estavam chegando ao alto da montanha o rapaz, que sentia dores dos grãos sob seus pés, perguntou ao amigo:
-Como você fica assim com essa expressão de tranqüilidade, como se não tivesse feijão nenhum dentro de seus sapatos?
O amigo logo respondeu:
-É que quando o mestre falou para colocar os feijões, eu pensei e resolvi cozinhá-los antes.


O que essa história nos faz refletir?
Qual a diferença entre conhecimento e sabedoria?
Qual dos jovens apresentou sabedoria para resolveu um problema?

“Para ganhar conhecimento adicione algo todos os dias.
Para ganhar sabedoria, elimine algo todos os dias”
Lao-Tsé

domingo, 15 de agosto de 2010

HISTÓRIA DA SEMANA - A Frigideira


A FRIGIDEIRA


Certa vez, um peixe foi pescado por um jovem recém-casado, que levou para a sua esposa prepará-lo.
A jovem pegou o facão e cortou a cabeça do peixe, depois foi cortar o rabo, mas levou o facão até o meio do peixe e cortou fora.
O marido observando tal absurdo questionou a esposa o porquê daquele corte.
A esposa respondeu um pouco irritada:
- Mamãe sempre fez assim e eu aprendi com ela assim e vou continuar fazendo assim!”
O marido não queria contestar os dotes culinários da sogra!
Em um domingo o casal foi almoçar na casa da sogra, e a sogra sabendo que o genro gostava de peixe frito, resolveu preparar um peixão para ele.
Foi aí que ele viu que ela não cortava tanto como a sua esposa... Que dissera ter aprendido com ela e, imediatamente, questionou, fazendo referência à forma de como a esposa fazia em casa: “Por que a senhora faz assim?”
A sogra riu e lhe respondeu:
- Meu filho, eu sempre cortava o peixe daquela maneira porque, naquela época, a minha frigideira era pequena... Só isso!


O que aprendemos com essa história?
O que ela nos faz refletir?

O que faltou a esposa foi questionar, perguntar o porquê das coisas.
A preguiça mental de pensar, questionar, identificar o porquê das formas e procedimentos é antiprodutivo. Experimentar fazer diferente ou questionar um modelo preestabelecido leva-nos a novas ideias ou processos mais simplificados.




História retirada do livro “Histórias e Fábulas aplicadas a treinamento” – Albigenor e Rose Militão

domingo, 8 de agosto de 2010

VÍDEO - "SER OU NÃO SER" - Tema: VALORES

Quais são os valores que você escolheu para a sua vida?

Será que os seus valores são imutáveis?

O que é bom para você é bom para todos?

No mundo tudo é transformação, é mudança.

O vídeo "Ser ou Não Ser", apresentado pela filósofa Viviane Mosé, fala sobre valores, sobre os pensamentos do filósofo Nietzsche.

O vídeo é o 11/23, postarei os outros vídeos em breve

VÍDEO - "SER OU NÃO SER" - Tema : Penso, Logo existo.

Você só aprende quando você duvida?

O que é demolição?

Demolir é destruir ou trasformar?

Vídeo "Ser ou não ser", apresentado pela filósofa Viviane Mosé, no programa Fantástico.
O vídeo é o 7/23, apresenta os pensamentos do filósofo Descartes.

Vale a pena ver e refletir.

HISTÓRIA DA SEMANA - Mudar a si próprio

Mudar a si próprio ou O rei e a estrada de couro


Certa vez um Rei muito jovem resolveu viajar para conhecer novos lugares em áreas bem distantes.
Andou por caminhos distantes até que um dia retornou ao palácio e reclamou que seus pés estavam terrivelmente doloridos, pois era a primeira vez que fazia uma viagem tão longa, e havia muitas pedras nos caminhos.
Ele ordenou a seus servos que cobrissem todas as estradas, por todo o país, com couro.
Definitivamente, essa obra necessitaria de milhares de vacas esfoladas e custaria uma quantia enorme de dinheiro.
Então, um dos mais sábios entre os criados ousou dizer ao rei:
- Por que o rei tem de gastar essa quantia desnecessária de dinheiro? Por que, simplesmente, não manda cortar um pequeno pedaço de couro para cobrir seus pés?
O rei ficou surpreso, mas concordou com a sugestão e disse:
- Que faça um par de sapatos para o Rei!



O que podemos refletir com essa história?
O que o Rei aprendeu?

Podemos aprender que para fazer deste mundo um lugar feliz para se viver é mais fácil você mudar a si próprio do que querer mudar o mundo!

Historia baseada no livro As mais belas Parábolas de todos os tempos Vol III
Foto fonte desconhecida

terça-feira, 3 de agosto de 2010

VÍDEO - "SER OU NÃO SER" - Tema - ÉTICA

Qual a relação entre ética e indiferença?

O que é ética?

Porque a ética é importante na vida em sociedade?

Isso e muito mais, no vídeo "Ser ou não ser", apresentado pela filósofa Viviane Mosé, no programa Fantástico.

O vídeo é o 21/23, apresenta os pensamentos do filósofo Jurandir Freire Costa.

Postarei os outros vídeos em breve!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

VÍDEO - "SER OU NÃO SER" - Tema -TEMPO

O que é o tempo?

Será que o tempo pode ser medido pelos ponteiros do relógio?

Será que não existem outros tempos?

Isso e muito mais você verá no vídeo "Ser ou não ser", apresentado pela filósofa Viviane Mosé, na série apresentada no Fantástico.

O vídeo é o 13/23 , com o tema sobre o tempo e os pensamentos do filósofo Santo Agostinho.

Postarei os outros vídeos em breve.

VÍDEO - "SER OU NÃO SER" - Tema RAZÃO

Você acha que o pensamento é ilimitado ou tem limite?

Será que a razão pode pensar tudo?

Até onde o pensamento pode nos levar?

O homem pode saber tudo?

A alma é mortal ou imortal?

Deus existe?

O universo é finito ou infinito?

Essas questões e muito mais estão no vídeo "Ser ou não ser", apresentado no Fantástico, pela filósofa Viviane Mosé.

O vídeo é o 9/23 com o tema sobre a Razão e os pensamentos do filósofo Kant.

Postarei os outros em breve.

HISTÓRIA DA SEMANA - Alimentando a galinha


Foto: UMA GRANDE AMIZADE - Flagrante de um garoto do Sri Lanka em momento zen com um elefante: a cena é natural, não tem nada de fabricado


Certa vez um homem foi contratado para fazer uma palestra, esperando encontrar a platéia lotada se preparou todo entusiasmado.
Ao chegar ao palco, depara com apenas uma pessoa assentada na platéia. Perguntou para o único indivíduo o que ele deveria fazer dar ou não a palestra.
O homem, muito simples falou:
- Olha moço, eu sou um homem muito simples, não entendo muito bem disso de palestra, mas se eu entrasse em um galinheiro e encontrasse apenas uma galinha, eu ia alimentá-la.
O palestrante refletido sobre o exemplo dado deu início à sua palestra, falou por um longo tempo, tudo que havia programado.
Quando terminou, perguntou ao homem se ele havia gostado. Ele respondeu:
- Olha moço, eu sou um homem muito simples, não entendo muito bem disso de palestra, mas se eu entrasse em um galinheiro e encontrasse apenas uma galinha, eu não ia dar o saco todo de milho.



O que essa história nos ensina?
O que podemos refletir com essa história?


Ao refletir sobre essa situação, percebemos que temos que ter equilíbrio com tudo na vida.
(História baseada no livro As mais belas Parábolas de todos os tempos Vol.III)

quinta-feira, 22 de julho de 2010

VÍDEO Animação de papel

Animação stop-motion de papel. O artista Maurice Gee utilizou kirigami e recortes de papel feito em livro com animação . Incrível a qualidade do trabalho, vale a pena ver e divulgar, veja o link abaixo, tem mais trabalhos como esse.

http://elsita.typepad.com:80/allaboutpapercutting/

quarta-feira, 21 de julho de 2010

VÍDEO - JEROMEMURAT

Vídeo de uma apresentação performática, com uma linguagem poética revelada através da linguagem não verbal de um artista que se apresenta como Jeromemurat.

Vale a pena assistir.

terça-feira, 20 de julho de 2010

VÍDEO - A diferença entre o Cérebro Masculino e Feminino



Vídeo com muito humor, que nos mostra a diferença entre o cérebro masculino e o feminino.


vale a pena ver.

VÍDEO - Reportagem sobre a descoberta da Música Gospel de Raul Seixas

Reportagem do Fantástico, sobre a descoberta da música Gospel, de Raul Seixas, que foi censurada.

VÍDEO - Clip da Música Gospel de Raul Seixas

Veja na íntegra a Música inédita de Raul Seixas - Gospel , que foi censurada na década de 70 mas, descoberta e revela nesse clip com Frejat e sua banda. Vale a pena assistir e refletir.

Gospel (Compositor(es): Raul Seixas / Paulo Coelho)

Por que é que o Sol nasceu de novo
E não amanheceu?
Por que é que tanta honestidade
No espaço se perdeu?
Por que que Cristo não desceu lá do céu?
E o veneno só tem gosto de mel?
Porque é que a água não matou a sede de quem bebeu?
Por que é que eu passo a vida inteira
Com medo de morrer?
Por que é que os sonhos foram feitos
Pra gente não viver?
Por que que a sala fica sempre arrumada
Se ela passa o dia inteiro fechada?
Por que é que eu tenho caneta e não consigo escrever? (Escrever)
Por que é que existem as canções
E ninguém quer cantar?
Por que que sempre a solidão
Vem junto com o luar?
Por que que aquele que você quer tão bem
Já tem sempre ao teu lado outro alguém?
Por que que eu gasto tempo sempre, sempre a perguntar? (Perguntar)
Por que é que eu passo a vida inteira
Com medo de morrer?
Por que é que os sonhos foram feitos
Pra gente não viver?
Por que que a sala fica sempre arrumada
Se ela passa o dia inteiro fechada?
Por que que eu tenho caneta e não consigo escrever? (Escrever)
Por que é que existem as canções
E ninguém quer cantar?
Por que que sempre a solidão Vem junto com o luar?
Por que que aquele que você quer tão bem
Já tem sempre ao teu lado outro alguém?
Por que que eu gasto tempo sempre, sempre a perguntar? (Perguntar)

VÍDEO - SEGREDOS - CLIP DE FREJAT

Segredos, uns dos clips mais românticos que já vi. Frejat com sua sensibilidade, nos transporta para um mundo dos sonhos. Vale a pena assistir.

domingo, 18 de julho de 2010

VÍDEO - Obras de Arte Vivas

Um vídeo da música divertida e atrevida de 70 canções, Million hit da banda franco- americana, Segure seus cavalos! , oferece uma piscadela na história da arte como os membros da banda brincando de reconstruir pinturas famosas com interpretação lírica e muito humor.

Veja se reconhece todas as obras abaixo no vídeo.

A Última Ceia, de Leonardo da Vinci (com um céu colagem Matisse)
Nascimento de Vênus Sandro Botticelli
Lição de Anatomia do Dr. Tulp Rembrandt van Rijn
Henry VIII Hans Holbein
Moça com brinco de pérola Johannes Vermeer
Jangada da Medusa Theodore Gericault
Morte de Marat David Louis Jacques
Criação de Adão Michelangelo (a partir do teto da Capela Sistina)
O Filho do Homem Rene Magritte
Composição com Amarelo Vermelho Azul Piet Mondrian
(Baseado em um retrato fotográfico de Frida Kahlo)
Filho do Homem, René
"Dora Maar" de Picasso
Eduard Munch O Grito
Autorretrato com a orelha Bandaged Vincent van Gogh
Marilyns Andy Warhol
Gabrielle dEstrees et sa soeur escola de Fontainebleau
Madonna e Menino com Anjos Cimabue
A Decapitação de São João Batista Caravaggio
Olympia de Manet Eduard
Liberty Leading Eugene Delacroix o Povo
Sylvia van Harden Otto Dix
O Gustav Klimt Kiss
Marc Chagall La Mariee
Las Meninas de Diego Velázquez de Silva y
Girassóis de Vincent Van Gogh

http://www.youtube.com/watch?v=erbd9cZpxps&feature=player_embedded

FRASE DA SEMANA

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo,
qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.”
Chico Xavier

sábado, 17 de julho de 2010

HISTÓRIA DA SEMANA - AS TRÊS ÁRVORES


Certa vez, havia no alto de uma montanha três árvores! Elas sonhavam como que iriam ser depois de grandes.
A primeira, olhando as estrelas disse:
- Eu quero ser o baú mais precioso do mundo e viver cheia de tesouros.
A segunda, olhando um riacho suspirou:
- Eu quero ser um navio bem grande para transportar reis e rainhas.
A terceira olhou para o vale e disse:
- Quero crescer e ficar aqui no alto da montanha e crescer tanto que as pessoas, ao olharem para mim, levantem os olhos e pensem em Deus.
Muitos anos se passaram, as árvores cresceram. Surgiram três lenhadores que, sem saber do sonho das árvores, cortaram as três.
A primeira árvore acabou se transformando num cocho de animais, coberto de feno.
A segunda virou um barco de pesca transportando pessoas e peixes todos os dias.
A terceira foi cortada em vigas e deixada num depósito.
Desiludidas as três árvores lamentaram os seus destinos. Mas, numa certa noite, com o céu cheio de estrelas, uma jovem mulher colocou o seu bebê recém-nascido naquele cocho. De repente a árvore percebeu que continha o maior tesouro do mundo.
A segunda, certo dia, transportou um homem que acabou por dormir no barco. E, quando uma tempestade quase afundou o barco, o homem levantou-se estendeu sua mão ao mar e disse:
- Acalma-te mar!
E imediatamente as águas se acalmaram. E a árvore transformada em canoa entendeu que transportava o rei dos céus e da terra.
Tempos mais tarde, numa sexta-feira, a árvore que queria ficar no topo da montanha, espantou-se quando as vigas foram unidas em forma de cruz e um homem foi pregado nela. A árvore sentiu-se horrível. Mas logo entendeu que aquele homem salvou a humanidade e as pessoas logo se lembrariam de Deus ao olharem para a cruz.
E o exemplo das árvores é um sinal de que é preciso sonhar e ter fé. Não importa o tamanho dos sonhos. (AUTOR DESCONHECIDO)
O que a história nos ensina?

segunda-feira, 12 de julho de 2010

VÍDEO - Como Criar um Blog - Passo a Passo

Espero que o vídeo ajude você de alguma forma.
Hoje é necessário dividirmos o que sabemos para que multipliquemos conhecimentos.
Faça o seu Blog para que o mundo conheça o seu trabalho, o seu pensamento, suas ideias.
É incrível descobrirmos que não estamos sozinhos, que nossas dúvidas são dúvida de muitos e para outros já encontraram a solução. Você pode ser a solução para alguém.
Utilize de forma consciente esse novo espaço que você criou, e sempre dê “créditos” aos donos das ideias, dos textos, das imagens, ou seja, coloque de quem é a imagem, o texto ou a ideia, indique o site ou o blog de onde retirou as informações, isso é dar poder a suas palavras, pois a palavra tem poder, ela é capaz de mudar o mundo.
Wanice Facure

VÍDEO - A ÁGUA

Vale a pena assistir...

quinta-feira, 8 de julho de 2010

VÍDEO - O Ponto

Vídeo incrível, sobre a importância de darmos o primeiro passo, que todos os sonhos inalcançáveis podem se tornar surpreendentemente reais.

VÍDEO - Michael Jackson - Ben

Vídeo de Michael Jackson, quando criança, cantando "Ben" sem acompanhento de nenhum instrumento. Uma apresentação maravilhosa, uma voz dos anjos....

VÍDEO - Heitor Villa Lobos - Trenzinho Caipira


Vídeo Trenzinho Caipira de Heitor Villa-Lobos, um dos músicos mais importantes da Semana de Arte Moderna , um dos mais importantes acontecimentos culturais já realizados no país, evento ocorrido nos dias 13,15 e 17 de fevereiro de 1922, no Teatro Municipal de São Paulo, alugado pelo empresário René Thiollier. A programação contou com palestras sobre arte e literatura, apresentações de música e dança e exposições de pintura e escultura.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

HISTÓRIA DA SEMANA -



MUDAR A PERSPECTIVA


Certa vez, em uma aldeia distante, vivia uma velha muito rabugenta, que vivia de mal com a vida, ela vendia bolinhos caseiros na rua. Ela era conhecida, na vila, como a “velha chorona”, pois ela vivia lamentando do dia.
Se estavesse sol ela reclamava do sol, se estava chovendo ela reclamava da chuva, a velha perdia vendas, pois ninguém queria ficar perto dela, pois não tinham paciência para lhe aturar as lamúrias.
Um sábio professor que, todos os dias, a caminho do trabalho, passava perto da velha vendedora de bolinhos, começou a ficar intrigado com tanta choradeira. E perguntou-lhe o porquê de tanta reclamação e lamúria.
Ela respondeu:
- Tenho dois filhos. Um faz delicadas sandálias; o outro, guarda-chuvas. Quando faz sol, penso que ninguém comprará os guarda-chuvas de meu filho, e ele e sua família vão passar necessidades. Quando chove, penso no meu outro filho que faz sandálias, ninguém vai comprá-las e, então, ele também vai ter dificuldades para sustentar sua família.
O professor sorriu e disse:
- Mas o que a senhora tem de fazer é muito simples, é mudar a perspectiva com que encara a vida. Passar a ver as coisas pelo lado positivo. Repare: quando o sol brilha, seu filho que faz sandálias venderá muito, e isso é muito bom. Quando chove, seu filho que faz guarda-chuvas venderá muito, e isso é também muito bom.
A velha olhou para o rapaz, e sem entender muito bem suas palavras, foi embora ainda resmungando.
No outro dia, a velha ao abrir a porta para sair vendendo seus bolinhos, olhou para o céu que estava todo ensolarado e saiu com um sorriso no rosto, vendeu todos os bolinhos. No outro dia, estava chovendo quando ela ia saindo, e novamente teve um sorriso no rosto.
Desde então, a velha passa todos os dia, quer chova quer faça sol, sorrindo feliz e vendendo seus bolinhos caseiros. E os clientes, atraídos pela voa disposição da velha, aumentam cada vez mais as encomendas. Os bolinhos já nem dão para supri-las...


O que aprendemos com essa história? Vamos refletir...

(história inspirada no livro " As mais belas Parábolas de todos os tempos" Vol.III, organização Alexandre Rangel, Editora Leitura)

FRASE DA SEMANA


“ Não me preocupo onde durmo,
e sim em ter mil lugares para sonhar!” Miró






(O ouro do firmamento-acrílico sobre tela - Joan Miró)